Flagelado Proletário

Trabalho! Por hoje não penso, Apenas trabalho! Produzindo histórias, Escrevendo enredos, Desenvolvendo games, Expandindo neuros, elos, Ocupando minha frágil mente. Trabalho! Por hoje não penso, Apenas trabalho! Subindo e descendo, Ligando e desligando, Apagando e acendendo, Deletando e reescrevendo. Zangado com o destino, Embriagando as memórias. Mergulhado em compromissos, Abrindo mão da trajetória. Trabalho! Por... Continuar Lendo →

Charlie tinha razão

Tão certo quanto a falha, Quanto a amarga falha da previsão do tempo. Tão fracassadas foram as palavras dela, Compactadas num término, sem razão ou sentimentos.   Mas eu conheço a semente que planto, E no coração dela irei semear; Charlie Brown estava certo! Um dia ela vai voltar.   Tão certo que por vezes,... Continuar Lendo →

Um brado de desesperança

  Olá. Boa noite. Está chovendo muito aqui. E... Quer saber de uma coisa? Esse lance de utilizar a internet como única fonte de conversa, é como fazer questão de andar com guarda-chuva numa baita borrasca quanto a de hoje. É uma falsa proteção, algo insustentável, belo ato de desperdício. Os ventos carregam a chuva... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: