11º dia

Sabe, há todo esse esforço cósmico, genético, social Para nos afastar Diariamente, mensalmente, anualmente De tudo aquilo que nós Somos, queremos, amamos E lutar contra isso é Fugir de si e mergulhar dentro de si Simultaneamente A sanidade e a loucura juntas Fazendo as pazes, dando as mãos As peças do xadrez se embaralham Todas... Continuar Lendo →

Glory days

02/2017, Toronto. Canadá.   Olá minha querida, sinto sua falta. Peço desculpas pela ausência, não foi fácil encontrar muito tempo livre entre as viagens e o trabalho. Preciso lhe falar de algumas coisas ao meu respeito, partindo do ponto onde havia parado e explicando os motivos pelo qual aparento ser um tanto distante; Sabe... Eu... Continuar Lendo →

Bela anátema

Você é jovem e, na atual situação, não há outro fator de maior influência além da idade no seu método pessoal de analisar o mundo. Você conhece a dor, a perda, a violência, mentira, ódio, deslealdade e traição. Trabalha maneiras de bloquear os canais – naturalmente já inclusos dentro de si – que transmitem exatamente... Continuar Lendo →

Lágrimas efêmeras

  Todo escritor é atacado, às vezes, por um certo bloqueio mental. Um tipo de impasse que provavelmente atinge todas as classes de pensadores, desde escritores profissionais até amadores de bons rabiscos. Nesse bloqueio, tudo se resume a falta de conclusão para uma ideia inicial. Qualquer autor humilde concorda que é um tanto complicado bolar... Continuar Lendo →

Porque homens também podem voar.

  Tantas caras sorridentes em um único espaço de tela colorida, um dia chuvoso e os mesmos sorrisos se estampam. Nunca gostei de ´´mi, mi, mi`, mas o Facebook me lembra aqueles gramados verdinhos da classe média americana, a família pode estar em guerra, traição, divorcio, drogas, câncer, mas o gramado? Perfeito, e as cercas... Continuar Lendo →

Rotatividade Romântica

Acordei com o ressoar do temporal atravessando o basculante do quarto. Tudo estava tão bom e pela primeira vez em tanto tempo, o mundo parecia calmo. Tão calmo quanto as samambaias na sacada que, no silêncio da madrugada, eram salpicadas pela chuva. Por um segundo, pensei em levantar. Mas a noite estava fria e ali,... Continuar Lendo →

O incrível natal de Nicolas Volkov

  Nicolas Volkov nasceu na Alemanha em 1985, entretanto no desejo de viverem próximos aos parentes, seus pais se mudaram para a Ucrânia, dois anos depois. Na véspera de natal de 2001, já com dezesseis anos, ele e a família se reuniram na casa dos avós na cidade de Kiev, onde também morava, para juntos... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: