Correspondido

O céu estava completamente alaranjado, parecia que o mundo ensaiava o Apocalipse. Dani foi até a casa de Glauco e bateu três vezes no velho portão de alumínio. Ninguém atendeu. Gritou cinco, seis vezes e nada aconteceu. Ouvia-se apenas os latidos dos cães. Apreensiva, olhou no celular e notou que ele não havia visualizado suas... Continuar Lendo →

11º dia

Sabe, há todo esse esforço cósmico, genético, social Para nos afastar Diariamente, mensalmente, anualmente De tudo aquilo que nós Somos, queremos, amamos E lutar contra isso é Fugir de si e mergulhar dentro de si Simultaneamente A sanidade e a loucura juntas Fazendo as pazes, dando as mãos As peças do xadrez se embaralham Todas... Continuar Lendo →

O orgulho de ser um ninguém [+18]

Quando a música terminou de tocar, olhei ao redor e não vi mais nenhum dos rapazes que vieram comigo. Provavelmente já estavam bêbados demais para lembrarem de mim, ou se deram bem e estão beijando alguém em algum canto do terraço. Pela vidraça notei que, lá fora, o sol já estava pra nascer. As nuvens... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: