efusão

  A confusão borbulha em meu peito Em efusão — queima, Quanto mais me movimento, Mais se espalha este amargo efervescente. Decidi então, sentar e pensar… Nunca estive tão aprofundada em subjetividade Esfriando o peito a sopros Acalmando o incêndio E obtendo sucesso. Finalmente estou sabendo Viver dentro de mim.

A Hipocrisia nossa de cada dia

Trabalhar a noite destrói a cabeça de qualquer cidadão. Ninguém em sã consciência consegue manter essa pegada por muito tempo sem perder um pouco a sanidade. Minha empresa, pra variar, ficava bem longe de casa. Dirigi durante duas horas até chegar no meu bairro e quando faltavam apenas três quarteirões, lembrei de alguns itens básicos... Continuar Lendo →

Las hojas

Escrever é um negócio muito interessante, principalmente quando vasculhamos os rascunhos e publicações antigas. As vezes aparecem lições passadas já esquecidas, que acabam servindo e se encaixando no futuro. Fato que nos obriga a raciocinar e concluir que, mesmo com a reação positiva do público, talvez, o principal destinatário daquelas obras sempre foram os próprios... Continuar Lendo →

O incrível natal de Nicolas Volkov

  Nicolas Volkov nasceu na Alemanha em 1985, entretanto no desejo de viverem próximos aos parentes, seus pais se mudaram para a Ucrânia, dois anos depois. Na véspera de natal de 2001, já com dezesseis anos, ele e a família se reuniram na casa dos avós na cidade de Kiev, onde também morava, para juntos... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: