Dando um fim

Obrigado por me avisarQue eu estaria em perigoSim, decidi me arriscarMergulhei sabendo nadarÉ claro, conhecia os riscos Os fogos explodem lá foraEntre bebidas, mulheres, amigosSe Copacabana aguenta o marSuportará você tambémDando fim a sua história comigo Mas obrigado por me avisarQue eu estaria em perigoAgora, deixe-me comemorarOs fogos explodem lá foraHá comida e música ao... Continuar Lendo →

Coração Oco

No princípio eu acreditava que o vazio era um mal que só alcançava os grandes pensadores, os mais cultos, os membros da alta classe e os maiores filósofos de um século. Dostoiévski sofreu com ele, Nietzsche explicou-o por demasiado, Schopenhauer e Hegel falaram até cansar. Mas tudo se tornou confuso após alguns anos quando eu... Continuar Lendo →

Flagelado Proletário

Trabalho! Por hoje não penso, Apenas trabalho! Produzindo histórias, Escrevendo enredos, Desenvolvendo games, Expandindo neuros, elos, Ocupando minha frágil mente. Trabalho! Por hoje não penso, Apenas trabalho! Subindo e descendo, Ligando e desligando, Apagando e acendendo, Deletando e reescrevendo. Zangado com o destino, Embriagando as memórias. Mergulhado em compromissos, Abrindo mão da trajetória. Trabalho! Por... Continuar Lendo →

Rehab

Em sonho, fui até o vale dos medos e balancei o sino da desonra. Bradei aos quatro ventos! Exigi a presença de todos os espíritos e eles vieram, girando as chaves das minhas vergonhas, maldições, segredos e volúpias, entre suas unhas, tentáculos e garras. Ajoelhei-me perante eles, ensaiei minha rendição. Joguei mentiras ao vento, deixei... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: