pra sempre

é que você sempre foi de dizer muito. perguntaram de você no mercadinho da esquina. queria dizer algo para soar menos triste. disse apenas “desceu a rua outro dia e desde então não voltou”, e saí. não foi bem assim, mas foi desse jeito que eu senti.

meu olhar pesa. eu sinto que meu olhar pesa toda vez que falam de você. pra sempre não existe – sempre acaba, já dizia aquela música. a mancha no tapete da sala me faz lembrar você. a frase no espelho do banheiro continua lá – não consegui apagar, o lápis que você usou não sai tão fácil. puta merda, todas as marcas que você deixou são difíceis de apagar. esse baguio de amar é muito louco. olha só, até as suas gírias impregnaram em mim.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: