Depois da embriaguez? Amargura,

Depois da euforia insana? lucidez,

Das noites terríveis a clareza,

Do fim de paixões vãs a tristeza.

É como o café amargo que alerta,

A a escuridão que precede,

Desperto do sono animal,

O fim de sua ilusão chegou!

Já dizia os poetas: Há mal que vem pra bem.

Hoje provo desse fel que acorda,

Dos acordes cíclicos de melancolia,

Que se põe em um sorriso torto,

Das dores que o disfarce esconde…

 

Anúncios