11º dia

Sabe, há todo esse esforço cósmico, genético, social Para nos afastar Diariamente, mensalmente, anualmente De tudo aquilo que nós Somos, queremos, amamos E lutar contra isso é Fugir de si e mergulhar dentro de si Simultaneamente A sanidade e a loucura juntas Fazendo as pazes, dando as mãos As peças do xadrez se embaralham Todas... Continuar Lendo →

Maktub

Já tem um tempo que Nando vive sob fogo cruzado. Para ser mais preciso, são pouco mais de três anos nessa peleja. E, mesmo com as forças espirituais quase que esgotadas, ele pressente que essa história ainda renderá muitos capítulos. Se ao menos acreditasse em bola de cristal, tarô, cartomancia ou qualquer coisa do tipo,... Continuar Lendo →

Passagem

Eu não pedi o bilhete pra entrar no trem Outros pagaram a passagem E quando fui ver, Estava Inquieto, vendo vagas miragens no vidro, Distantes projeções no espectro transparante, Pensei Em saltar nos trilhos, Tolice O final não pede antecipações Melhor aproveitar cada gole de café, A vida passa a existir somente, Aqui Agora.  ... Continuar Lendo →

Manchado de verdades

É complicado narrar essa história. Era uma noite triste e eu não dormia há três dias. Andava refletindo sobre minha própria vida e papel desempenhado nela. Após muito matutar, cheguei à conclusão de que, apesar do mundo se atualizar diariamente, talvez algumas coisas estejam destinadas a não mudar. Meus avós, por exemplo, reclamavam da falsidade... Continuar Lendo →

Dando um fim

Obrigado por me avisarQue eu estaria em perigoSim, decidi me arriscarMergulhei sabendo nadarÉ claro, conhecia os riscos Os fogos explodem lá foraEntre bebidas, mulheres, amigosSe Copacabana aguenta o marSuportará você tambémDando fim a sua história comigo Mas obrigado por me avisarQue eu estaria em perigoAgora, deixe-me comemorarOs fogos explodem lá foraHá comida e música ao... Continuar Lendo →

Correspondência in-completa

XXXXX, XX XX XXXX Escrevo agora, pouco mais das duas da manhã. O sono se foi. Poucas novidades. Dias têm sido repetitivos. Quase nada acontece e o que acontece pouco tem relevância. Ando ficando sem assunto. Tenho lido pouco. Conversado pouco. Ando mesmo ficando sem assunto. Escrevo-te esta carta a lápis. Há muito não tinha... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: